Quando nasce um papai…

É possível dizer que simplesmente com a fecundação de um óvulo já temos um pai? Se sim, o que fazemos então com a famosa frase “pai é aquele que cria”? Não podemos esquecer aqueles que, por um fato ou outro acabam levando pra casa uma criança sem nenhuma ligação genética. E o que dizer daqueles casos em que o vovozinho acaba criando o seu netinho (neste caso por diversos fatores alheios como morte ou irresponsabilidade dos pais, etc.).

O fato é que se for analisado a fundo saímos um pouco do campo da ciência e passamos para campos como o carinho, o apego, o sentimento de ajudar e apoiar e para alguns, acrescentar a necessidade de passar por uma nova experiência na vida, uma experiência de transição de um simples homem para a condição de PAI.

Como foi a sua experiência de se tornar PAI?

Vimos que existem diversas formas de se tornar pais e variados tipos de pais também. Mas como foi a minha experiência?

Bom, neste momento estou começando a desenvolver.

Desde a adolescência ficava vidrado analisando a paternidade. Mas um adolescente cheio de sonhos não poderia colocar tudo a perder só porque achava o lance de ser pai um negócio legal. Sempre pensava em criar uma estrutura muito boa para partir pra essa ideia mas também nem imaginava por onde começar e nem devia naquele momento.

Então o plano foi realizar as vontades e perder o foco neste amplo mundo da vida. Simplesmente fui fazer o básico, aprender Inglês, tocar guitarra, montar uma banda, namorar, terminar a escola,entrar pra faculdade, montar uma segunda banda, continuar com a mesma namorada, terminar a segunda banda, cursar web design, terminar a faculdade, virar professor de Inglês e informática, noivar, virar atleta de jiu-jitsu, competir, casar, continuar competindo, voltar a tocar com os caras da primeira banda, montar uma terceira banda, etc.

No período entre continuar competindo e voltar a tocar com os caras da primeira banda, decidimos que já era hora de realizar uma encomenda com a dona cegonha e após um longo período de espera pela encomenda descobri que iria depender do campo da ciência para que as coisas dessem certo.

A minha experiência de ser pai só pode acontecer após a decisão por uma reprodução assistida (Fertilização In Vitro). Este texto está sendo escrito exatamente na sexta semana de gestação da minha esposa, mas eu posso afirmar pra vocês, já me sinto PAI. E como qualquer pessoa que realiza um sonho, me sinto a pessoa mais feliz do mundo. Eu sei, foi exagerado. Pode ter alguém mais feliz que eu neste instante, mas, como posso descrever essa alegria senão com exageros?

Por enquanto a minha experiência tem sido cheia de surpresas em apenas seis semanas, mas já valeu como um período de reflexão para muitas coisas sobre o passado e como pretendo que as coisas fiquem no futuro. E você? Já parou para refletir onde e como a sua experiência paterna começou?

FuP 2
Enquanto isso vamos nos preparando.

 

Anúncios

2 comentários em “Quando nasce um papai…

  1. Parabéns pelo texto.
    Cara, minha paternidade chegou sem eu perceber, eu nem sabia que era possível vivenciar os “malefícios” da gestão, tipo náuseas, dores de dentes e essas coisas. Kkkkkk mas foi bacana dividir cada minuto da gestão com minha esposa.
    E a responsabilidade…. Puta medão…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s